Resenha de Os Adoráveis

IMG_20151109_112027 (2)

Autora: Sarra Manning                      Editora: Novo Conceito

Os Adoráveis foi um livro que comprei por impulso, confesso, eu já tinha visto quando lançou e até lido a sinopse, mas não tinha me chamado muita atenção, mas passando nas lojas Americanas, vi que estava por R$9,99 e não resisti.  Vamos dar uma olhada na sinopse?

“Jeane é blogueira. Seu blog, o Adorkable, é um blog de estilo de vida — na verdade, o estilo de vida dela — e já ganhou até prêmios na categoria “Melhor Blog sobre Estilo de Vida” pelo e Guardian e um Bloggie Award. Adora balas Haribo, moda (a que ela cria, comprando em brechós) e colorir (ou descolorir totalmente) os cabelos. Cheia de personalidade e meio volúvel, ainda assim Jeane é bacana — mesmo nos momentos em que se transforma numa insuportável. Mas, certamente, ela não olharia duas vezes para Michael. Porque Michael é o oposto de Jeane. Ele é o tipo de cara que namoraria a garota mais bonita da escola. E compra suas roupas na Hollister, na Jack Wills e na Abercrombie. Além disso, diferente de Jeane, que é autossuficiente, Michael é completamente dependente do pai, o Clínico Geral que condena açúcar, e ainda permite que sua mãe compre suas roupas! (Embora, para Jeane, o pior mesmo sobre Michael é que ele baixa música da internet e nunca paga por isso). Jeane e Michael têm pouco em comum, além de algumas aulas e uma maçante dupla de “ex” — Scarlett e Barney. Mas, apesar disso, eles não conseguem se desgrudar desde que ficaram pela primeira vez.”

A Jeane é uma menina maluquinha, suas roupas são bem chamativas, seu cabelo é pintado com cores nada tradicionais e ela sempre fala com uma voz que demonstra tédio, sarcasmo ou irritação. Excêntrica, criou um blog, o Adorkable, para falar de seu estilo de vida e virou a rainha da blogosfera, com milhares de seguidores online e solitária na vida real. Michael é o popular do colégio, se encaixa em qualquer grupo, gosta de esportes, é inteligente e bonito, adorado por todos da escola (exceto Jeane). Jeane e Michael não se falam e não se gostam e a única coisa em que concordam é que não tem nada em comum.

Até que Scarlett, a namorada patricinha de Michael, e Barney, o namorado tímido de Jeane, começam a se interessar um pelo outro. E a tentativa de descobrir se estão sendo traídos acaba aproximando Jeane e Michael e fazendo com que descubram que mesmo que não gostem de como o outro se veste ou de suas atitudes, um beijo (ou vários) não vai fazer mal, especialmente se ninguém ficar sabendo.

No começo eu não dava nada para o livro, a Jeane pode ser bem chatinha e o Michael bem sem graça, mas no desenrolar da história fui gostando do casal. A história é bem rápida, com narração em primeira pessoa, alternando entre a visão da Jeane e a do Michael, foi o que eu mais gostei, porque dava pra ver a diferença entre a visão de cada um da mesma situação.

Achei o tema atual, o preconceito com o diferente, a dependência da internet e seu uso exagerado, mas como ela pode ser inclusiva também. A leitura é bem rápida e agradável, enfim é uma leitura bem gostosa!

“ E estar sozinha e ser solitária eram duas coisas diferentes, mas que pareciam ser exatamente a mesma: elas eram horríveis.”Pág. 324

Por Amanda Padovan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s