Resenha de Refúgio

img_2690Autor: Harlan Coben                                                Editora: Arqueiro

Começando com os sorteios na Book Jar, o primeiro sorteado foi Refúgio (como já tinha mostrado aqui), do Harlan Coben, um autor que gosto muito! Que sorte! 😀 Já imaginava gostar da história, mas agora vou contar com mais detalhes o que achei do livro.

Sinopse:

Apresentado ao público pela primeira vez no suspense Alta tensão, Mickey Bolitar se vê obrigado a ir morar com seu tio Myron, um ex-agente do FBI, após testemunhar a morte do pai e internar a própria mãe numa clínica de reabilitação. Agora o rapaz precisa se esforçar para conviver com o tio, de quem nunca gostou muito, e ainda se adaptar ao novo colégio.Para sua sorte, ele logo arruma uma namorada, a doce Ashley, que também é nova na escola. Quando sua vida parece estar entrando nos eixos, o destino lhe reserva uma surpresa: Ashley desaparece misteriosamente. Determinado a não perder mais uma pessoa importante em sua vida, Mickey contará com a ajuda de seus novos amigos, os excêntricos Ema e Colherada, para seguir o rastro da namorada.Para piorar, uma idosa reclusa da vizinhança lhe conta que seu pai ainda está vivo, sem dar maiores explicações. Quando esses dois mistérios se cruzam, Mickey descobre que está envolvido numa rede de intrigas que o levará a questionar a vida que acreditava ter. Perspicaz e esperto como o tio Myron, Mickey está disposto a fazer tudo o que for preciso para salvar as pessoas que ama.

O livro conta a história de Mickey Bolitar, que conhecemos um pouco no livro Alta Tensão, ele é sobrinho de Myron Bolitar. Myron e Brad, pai de Mickey, tiveram uma briga feia durante a juventude por causa do relacionamento de Brad e Kitty, mãe de do Mickey, depois disso o casal fugiu pelo mundo e perdeu o contato com a família, até que decidem voltar para que Mickey tenha uma vida normal, para terminar a escola e, quem sabe, entrar para a faculdade. Porém nada sai como o planejado, Brad morre em um acidente de carro e Kitty fica perdida e se torna uma viciada em drogas que precisa ser internada em uma clínica de reabilitação.É então que Mickey se vê obrigado a morar com seu tio que não suporta, aliás, até pouco tempo ele nem o conhecia.

Apesar de todos os traumas, o garoto está tentando levar uma vida normal, até conhece uma garota na escola, Ashley, por quem se apaixona e começa um relacionamento, mas ela desaparece misteriosamente e ele está determinado a encontrá-la.

Além do desaparecimento de sua namorada, Mickey tem que lidar com uma informação muito estranha, Dona Morcega, uma senhora que mora em uma casa antiga e que amedronta as crianças do bairro, diz a ele que seu pai está vivo. Então o garoto se vê em uma busca por respostas perigosa e terá a ajuda de dois amigos bem peculiares, Ema, a gótica excluída e Colheirada, filho do zelador do colégio.

É bem difícil gostar do protagonista desse livro, na verdade desde Alta Tensão o menino se mostrou rebelde e irritante, não aceitando a ajuda do tio, respondendo grosseiramente e evitando ao máximo o contato, mas ele tem o comportamento típico de um adolescente, né! Então meio que me acostumei. Achei Mickey muito impulsivo também, não pensa bem antes de fazer as coisas, mas isso é outro comportamento normal de adolescente e ele acaba aprendendo com as consequências de seus atos.

O leitura é muito gostosa e rápida, a linguagem é fácil e tem várias cenas cheias de adrenalina, gostei do jeito que Coben escreveu, parece que é um adolescente que está contando a história mesmo. Cheio de mistério, recomendo à todos que gostam dos livros do autor, ou que gostem de suspense e ação.

Para a felicidade dos leitores a Arqueiro já lançou o livro 2, Uma Questão de Segundos, e o livro 3, A Toda Prova,  da série. 😀 #boraler

“Seguimos até o quarto em silêncio. Gostaria de dizer que tinha esperanças, mas, se ainda havia alguma, eu a afastei. Por quê? Era o que eu me perguntava. Menos de uma ano atrás, éramos uma família tão feliz que nem nos dávamos conta da sorte que tínhamos. Afastei esse pensamento também. Estava cansado de sentir pena de mim mesmo.” Pág. 79

Por Amanda Padovan

Anúncios

21 comentários sobre “Resenha de Refúgio

  1. Gosto demais dessa trilogia. O Mickey tbm me deu nos nervos, mas gostei demais, e esse não tinha sido meu favorito dos três livros, mas depois de ler toda trilogia parece que é apenas um livro e não tem como não amar! Gosto demais de Coben, só não li ainda a série do Myron, mas quero muito ler todos!

    Bjuuus

    colecionandohistoria.wordpress.com

    Curtir

  2. Eu já conhecia alguns livros do Myron Bolitar e quando comecei a ler não senti essa irritação que vc disse em relação ao Mickey, rs. Mesmo conhecendo Myron sei o quanto ele sofre com a relação com o sobrinho e o quanto se sentia culpado por tudo, mas mesmo assim entendi o lado do garoto, e me apaguei super fácil. Achei incrível a forma como Harlan Coben conseguiu descrever dois personagens tão diferentes e desenvolver uma história tão legal. 😉 Bjos da Cah

    Curtir

  3. Oi,
    Tudo bem?
    Eu não acredito que até hoje eu só li um único do Harlan Coben que foi o Não Conte a Ninguém. Eu adorei a escrita, mas tenho adiado ler outras obras dele. Pelo que percebi na sua resenha ele mantém a qualidade em todos os livros, continua prendendo o leitor em sua narrativa com muitas cenas de ação. Já está na minha lista de leituras futuras.
    Existe uma ordem para ler os livros, é necessário começar pelo Alta Tensão?
    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi! Bom, não li os outros dois livros da série ainda, então não sei se mais pra frente vai fazer falta, mas dá pra entender bem sem ler o Alta Tensão. Na verdade no Alta Tensão ele vai contar como o Mickey voltou para o país, o que aconteceu com os pais dele e tal. Mas em Refúgio o protagonista conta um pouquinho sobre isso também, só não foca muito nisso.

      Curtir

  4. Oi tudo bem?
    Nunca li nada do autor, mas meus amigos que já leram comentam super bem dos livros do Harlan. E quem conheceu ele na bienal quando ele veio dizem que é um amor de pessoa. Sem contar que dizem que, ele trabalha o suspense de uma maneira que você não consegue largar. Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Também estou na onda do book jar, pois tenho muitos livros parados na estante, e quero ler eles. rsrs
    Adoro os livros do Harlan, a série Myron Bolitarem especial é uma das minhas favoritas de romance policial. Já estou no terceiro livro, sim estou lendo na ordem porque sou chata pra isso, rsrs, e amando! Agora a do Mickey ainda não iniciei, mas pretendo! Gostei de saber mais dela.
    beijos
    http://www.apenasumvicio.com

    Curtido por 1 pessoa

  6. Dá até vergonha de admitir que eu, fã dos livros policiais, não li nada do Harlan ainda. E olha que tenho dois livros dele aqui em casa e boas referências não faltam. Só falta mesmo é tempo pra pegar e me jogar na leitura.
    Todo mundo fala que o Mickey não é um personagem muito fácil, mas que com o o tempo ele vai ganhando a simpatia do leitor. Espero que com vc aconteça o mesmo. 😉
    Que bom que curtiu a leitura e que ela é bem ágil. Vou tentar ler (ele é um dos que tenho aqui) e espero gostar. 😉
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  7. Olá! Adorei a sua resenha, super cheia de detalhes, ação e mistério. Confesso que não gosto do Harlan Coben, pois ele normalmente leva o leitor a acreditar em vários finais possíveis e simplesmente “tira da cartola” um final sobre o qual não deixou qualquer pista durante a leitura e eu acho isso super frustrante! Essa história com dramas familiares e o desaparecimento da garota pode ser que eu realmente goste, pois o assunto me interessa.
    Vou indicar aos amigos que curtem e ler mais sobre a história, dependendo dou uma chance.
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    Curtir

  8. Oi Amanda, nuna li nada do autor então sou suspeita para falar. Apesar dos elogios ao livro no fim de sua resenha não sei se ia gostar da leitura, personagens irritantes e impulsivos me cansam, e o fato dele ser um adolescente e não ter maturidade potencializa isso

    Curtir

  9. Oi Amanda. Harlan Coben é um autor muito bem e garantia de uma boa leitura porém, nunca me interessei por nenhum livro dos homens Bolitar, não sei porque mas não vejo graça mesmo. E eu não tenho paciencia para personagens adolescentes, essa rebeldia me irrita então seria mais um motivo para eu não ler.
    beijo

    Curtir

  10. Pingback: Leituras de Abril | Nerdíssimos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s