Resenha O Último Adeus – Cynthia Hand

Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio.

DSC04757.JPG

Autor: Cynthia Hand

Editora: Darkside Books

Sinopse oficial:

“A autora de fantasia que está encantando leitores com a força de sua escrita lança seu primeiro romance contemporâneo – uma trama comovente e impactante situada nos dias de hoje. Depois de sucessos internacionais como a saga Sobrenatural, Cynthia Hand demonstra todo o seu talento numa história sobre perda, culpa e superação. O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade
falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.”

-#-

“Eles não entendem. Que estão esperando por aquele telefonema que mudará tudo. Que cada um vai acabar se sentindo como eu. Porque alguém que eles amam vai morrer. É uma das certezas mais cruéis da vida.” Pág. 21.

Alexis Riggs não imaginava que sua vida mudaria alguns dias antes do Natal. Não imaginava que o irmão, Tyler, pegaria um rifle de caça e tiraria a própria vida na garagem de casa. Agora, sete semanas após o incidente ela está sentada na sala do seu terapeuta Dave tentando não falar sobre tudo o que Dave quer que ela fale. Ou que pelo menos escreva no caderno que dá a ela como uma saída para explicar tudo o que está sentindo.

O problema é que Lex não sabe como falar sobre isso. Há muito que dizer, mas ela não sabe se as pessoas irão realmente entender. Por isso se afasta dos amigos e termina com seu namorado Steve. Seu único contato humano, além de Dave é sua mãe que se afoga cada vez mais no Valium e no vinho. Como se não bastasse pela primeira vez ela tira uma nota baixa na matéria que ela mais ama, matemática. Ainda, como se não fosse suficiente, ela e a mãe sentem a presença do irmão na casa.

“As melhores coisas são assim, Lex, as mais lindas. Parte da beleza vem do fato de elas viverem pouco.” Pág. 63.

Lex não acredita em fantasmas, mas o perfume do irmão pode ser sentido nos cômodos da casa e ela acha que está ficando louca quando vê o irmão no corredor e atrás dela no espelho do quarto. Sadie, sua amiga de infância e com quem tinha perdido contato – afinal todos nós crescemos e não da mesma maneira – acredita nela e a ajuda a desvendar o que está acontecendo.

Elas acreditam que Ty tinha assuntos inacabados, isso explicaria a carta endereçada à ex-namorada Ashley, mas nunca entregue. Ou a ausência da foto do pai, com quem Ty não se dava bem desde que esse os deixara para morar com outra mulher, no quadro de lembranças que o próprio Ty preparou para seu funeral. Ou talvez fosse um chamado para ajudar Damian, o único amigo ainda vivo do trio formado por Tyler, Patrick – que se matou algumas semanas depois, e Damian. Lex tenta concertar tudo sem saber se quer fazer isso para ajudar o irmão ou para se ajudar.

“O perdão é confuso, Alexis, porque, no fim, tem mais a ver com você do que com a pessoa que está sendo perdoada.” Pág. 288.

Cynthia Hand nos apresenta a história de uma garota que aos 18 anos não deveria se preocupar com nada mais do que os amigos, o namorado e a carta de admissão do MIT, mas que no fim se vê afundada no buraco em seu peito que lhe causa tanta dor que às vezes é difícil respirar. Não há nada pior que perder alguém que amamos. Talvez a única coisa pior seja continuar a viver sem esse alguém ao nosso lado.

O Último Adeus é sobre a culpa que todos carregamos quando não conseguimos evitar uma perda trágica, a mãe e o pai de Lex dividem a culpa por achar que poderiam ter feito mais para evitar a morte do filho. A culpa de Ashley que acredita que poderia ter feito mais para ajudar Tyler assim como Lex que acha que deixou o irmão na mão quando ele mais precisou dela. E também a culpa que se joga em Ty, afinal, como ele pode fazer isso com elas? Como pode ser tão egoísta e deixa-las com um simples recado grudado no espelho, e um tiro no meio do peito.

“Você não poderia tê-lo salvado”, respondo. “Ninguém além dele mesmo poderia tê-lo salvado.” Pág. 326.

É sobre o perdão, sobre Lex e Tyler perdoarem o pai por ele tê-los deixado. É sobre Lex perdoar o próprio irmão. É sobre aceitação, aceitarmos que não dá para evitar ou corrigir o passado e que temos de ter força para recomeçar, entender que recomeçar não é fácil e muito menos rápido – que às vezes teremos recaídas, mas que precisamos tentar. Lex precisa lembrar sua mãe que ainda há motivos para viver e que aqueles que amamos nunca se vão realmente… Pois sempre teremos um pouco deles em nós mesmos.

O Último Adeus ainda levanta uma questão e um alerta importante sobre o suicídio entre jovens, no ano passado a OMS, Organização Mundial da Saúde, revelou que o suicídio é a maior causa de morte de jovens entre 16 e 29 anos, ficando atrás de acidentes de trânsito e à frente do HIV. Sendo a principal causa dos suicídios a depressão, também a ansiedade, violência e vício em drogas como outras causas. Ainda segundo a OMS 90% dos casos podem ser prevenidos, existem centrais de ajudas como a CVV, Centro de Valorização da Vida que oferece ajuda 24 horas pelo telefone 141 ou pelo site www.cvv.org.br.

Por Bárbara Nakano

Anúncios

5 comentários sobre “Resenha O Último Adeus – Cynthia Hand

  1. Pingback: Leituras de Julho | Nerdíssimos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s