Resenha de O Menino que Desenhava Monstros

O silêncio se torna ameaçador e ruídos inexplicáveis provam que os Keenan não estão sozinhos. 

IMG_4468[1]

Autor: Keith Donohue      Editora: DarkSide Books

Sinopse:

Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar.

Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.

Continuar lendo

Anúncios

Quotes – O menino que desenhava monstros – Keith Donohue

IMG_4840

“Meu maior medo é que ele nunca seja normal… normal o suficiente para se integrar com os outros. Quero dizer, o senhor sabe, o que vai acontecer com ele quando não estivermos mais por perto?” Pág. 95

“E ainda que meus pais fossem sentir minha falta e que meus amigos ficassem sabendo que eu estava longe, eles acabariam se esquecendo de mim, e eu encontraria outras pessoas. E eu cortaria os laços. Eu me livraria dele para sempre.” Pág. 103

“Eles comeram como se estivessem famintos, entregando-se ao desejo, como se o simples ato de comer fosse sinistro, enquanto algo verdadeiramente sinistro estava ali fora, do outro lado da porta.” Pág. 112

“Por que Jip tinha de se afastar tanto às vezes? Amar de longe é muito mais difícil quando se trata do próprio filho. E Tim amava Jip com uma força que o surpreendia nesses momentos calmos. Ainda assim, amaldiçoava os médicos e terapeutas, desejando, um milhão de vezes, ter um filho diferente.” Pág. 144

“Não é uma fase, Tim. Não é só mais um maldito capítulo, é todo o resto da história.” Pág. 175

Por Amanda Padovan

Faça você mesmo – Marcador do Harry Potter

Hoje vim ensinar a fazer mais um marcador de páginas fofinho e dessa vez é o do Harry Potter!

Você vai precisar de:

  • Papel cartão (ou qualquer papel colorido que seja um pouco mais resistente, como color set) nas cores amarelo e preto.
  • Régua
  • Tesoura
  • Cola
  • Lápis/caneta

Nesse vídeo está o passo a passo:

Esse é o molde, com ele dá para fazer diversos personagens, é só usar a criatividade, os óculos têm que ficar bem grandes para ficar legal, fizemos com mais ou menos 5 cm de diâmetro e a cicatriz fizemos sem medida certa, usamos mais ou menos 3,5cm.

moldeimage

IMG_5139[1]

Espero que gostem e façam aí!

Até mais!

Por Amanda Padovan

TAG Cálculos Literários

E vamos de TAG, a Camila do A Bookaholic Girl me marcou nessa, obrigada! ❤

Vamos as minhas respostas:

1- Adição: Um livro que você adicionaria fatos

Primavera eterna

Primavera eterna_Capa WEB

Adorei o livro, mas achei tão curtinho, queria que fosse maior e que realmente contasse o final. Hahahah

2- Subtração: Um livro que você tiraria fatos

Melancia

melancia

Achei o livro muito repetitivo, parecia que a autora falava de diversas formas a mesma coisa.

3- Multiplicação: Um livro com personagens gêmeos

Harry Potter

Harry-Potter-e-a-Pedra-Filosofal-livro

Impossível não lembrar dos irmãos Weasley.

4- Divisão: Um livro com um personagem que tem a mente dividida/dúvidas ao fazer escolhas

Série A Seleção

kit_6_4

Essa série é cheia de dúvidas ao fazer escolhas né? America tem dúvidas se quer ser princesa, se ainda gosta do Aspen, se gosta do Maxon, além disso, tem as dúvidas do próprio príncipe entre qual candidata escolher, se a America gosta dele ou não… Dúvidas não faltam! Hahahahaha

5- Raiz quadrada: Um livro com um personagem que quer ser mais do que realmente é

Os Adoráveis

9788581631950_1.jpg.1000x1353_q85_crop

Demorei um pouco pra gostar ad protagonista e entendê-la, achei que ela se achava um pouco importante demais por ter se tornado um fenômeno da internet, até que se viu sozinha na vida real.

6- Porcentagem: Um livro que tinha tudo para ser bom e não foi

Charlotte Street

charlotte

Gente, esse livro tem a capa perfeita, o cenário perfeito, a sinopse perfeita, mas a história mais chata da face da Terra! Fiquei muito decepcionada. :/

7- Pi (3,14159…): Um livro que não teve um final concreto

Eleanor e Park

CAPA_ELEANOR PARK FINAL.indd

Ainda espero uma continuação para esse livro, quero muito saber o que acontece com o casal

8- Diferente: Um livro com um final inesperado

Como eu era antes de você

como eu era antes de você

Durante a leitura eu realmente torcia para que ele mudasse de ideia. :/

9- Delta: Um livro com um triângulo amoroso

A maldição do tigre

tigre

Meu triângulo favorito, Ren e Kishan são muito amor, qualquer um me deixaria feliz, fiquei muito na dúvida, igual a protagonista! Hahahaha

10- Igual: Dois livros parecidos

Fiquei com seu Número e Perdida

Não lembro de histórias realmente parecidas, acho que isso é bom né?! Mas escolhi Fiquei com seu Número e Perdida, pois os dois são muito engraçados e envolvem um celular.

Então é isso, se alguém gostar sinta-se indicado para fazer!

Por Amanda Padovan

Comprinhas de Julho

Eu sei que já estamos no fim de agosto, mas o mês foi tão corrido que não tive tempo de mostrar minhas aquisições de julho, então vim mostrar agora! 😀

Fora de mim – Martha Medeiros

opaauesmartha-51

Sinopse:

Autora do best-seller Divã, novela irônica e bem-humorada sobre uma mulher que enfrenta o fim de seu casamento arrastado em plena crise dos 40, Martha Medeiros faz agora de seus leitores testemunhas de outro momento, talvez mais crucial e terrível na relação amorosa – aquele em que a paixão acaba, por mais intensa que tenha sido.
Em Fora de mim, a autora vai ainda mais fundo na descrição de sentimentos universais provocados por essa perda, comparada por ela a um acidente de avião, em que os sobreviventes ‘percebem a perda de altitude, a potência enfraquecida das turbinas e o desastre iminente, até que acontece a parada definitiva da aeronave, (…) e sobe do chão um silêncio absoluto, (…) a quietude amortizante de quem não respira, não pensa, não sente nada ainda.’ A autora inicia sua narrativa visceral no instante da despedida, da queda, do fim trágico, nem além nem aquém da dor maior: quando se tem a certeza de que não há mais volta. Aos poucos, o leitor vai compreendendo como tudo aconteceu, como tudo afinal foi ficando fora de controle. Recém-separada de um casamento longo e pacífico, a protagonista se apaixona loucamente, embora não cegamente, por um outro homem, de personalidade conturbada, com quem vive uma intensa paixão. Consciente do mergulho, a mulher pressente que no fundo daquela relação só acabaria encontrando a escuridão da dor. Mesmo assim, dá o salto. E perde. A entrega aqui é um vício sem saída.

Comprei esse livro em um desapego de uma ONG aqui da minha cidade, é usado, mas está muito conservado. Paguei só R$ 6,00 e já tem resenha aqui no blog.

Os Assassinos do Cartão-Postal – James Patterson

os assassinos

Sinopse:

Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo.
Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando o repórter sueco Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com o jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.

Depois do primeiro livro que li do James Patterson virei fã! hahahaha Agora compro sempre que acho um com preço bom, esse estava por R$ 9,99 nas Lojas Americanas.

Eu sou o mensageiro – Markus Zusak

mensageiro

Sinopse

Seu emprego: taxista. Sua filiação: um pai morto pela birita e uma mãe amarga, ranzinza. Sua companhia constante: um cachorro fedorento e um punhado de amigos fracassados.
Sua missão: algo de muito importante, com o potencial de mudar algumas vidas. Por quê? Determinado por quem? Isso nem ele sabe.
Markus Zusak, autor do best seller ‘A Menina que Roubava Livros’, nos fornece essas respostas bem aos poucos neste incomum romance de suspense, escrito antes do seu maior sucesso. O que se sabe é que Ed, um dia, teve a coragem de impedir uma assalto a banco. E que, um pouco depois disso, começou a receber cartas anônimas. O conteúdo: invariavelmente, uma carta de baralho, um ou mais endereços e…só.

A Bárbara sempre me fala desse livro e estava morrendo de vontade de comprar, aí apareceu no desapego da ONG também e claro, eu comprei! Paguei R$ 10,00.

Até você ser minha – Samantha Hayes

CAPA-Até-você-ser-minha

Sinopse:

A assistente social Claudia Morgan-Brown está prestes a realizar o sonho de sua vida: vai dar à luz uma menininha. Apesar da ausência do marido ao longo da gravidez – James é oficial da Marinha e fica semanas e até meses longe de casa –, ela mal pode esperar para segurar seu bebê nos braços após várias tentativas e perdas.
Porém, as diversas tarefas de Claudia, além da responsabilidade de cuidar dos gêmeos Oscar e Noah, filhos do primeiro casamento de James, deixam o casal preocupado. A próxima partida de James se aproxima, e eles decidem contratar uma babá.
Zoe Harper quer muito o emprego. Com as melhores recomendações, ela conquista os gêmeos e se muda para o lar do casal. Mas Claudia logo percebe que a mulher tem outros motivos para se aproximar da família.
As suspeitas de Claudia se transformam em verdadeiro terror quando começa a ocorrer uma série de ataques brutais a mulheres grávidas na cidade. Imersos em problemas familiares, os investigadores Lorraine Fisher e Adam Scott são forçados a deixar suas questões de lado e correr contra o tempo para encontrar o assassino antes que ele cometa mais um crime.
Uma narrativa repleta de reviravoltas, Até você ser minha traz os desejos humanos mais intensos e mostra quão longe alguém pode chegar para conseguir o que quer.

Outro achadinho nas Lojas Americanas, achei a sinopse muito boa e comprei por R$9,99.

Zoo – James Patterson

Zoo-Capa

Sinopse:

Algo está acontecendo na natureza
Uma misteriosa doença começa a se espalhar pelo mundo. Inexplicavelmente, animais passam a caçar humanos e a matá-los de forma brutal. A princípio, parece ser algo que se dissemina apenas entre as criaturas selvagens, mas logo os bichos de estimação também mostram suas garras e as vítimas se multiplicam.

A humanidade é presa fácil
Apavorado, o jovem biólogo Jackson Oz assiste à escalada dos acontecimentos. Ele já prevê esse cenário alarmante há anos, mas sempre foi desacreditado por todos. Depois de quase morrer em uma implausível emboscada de leões em Botsuana, a gravidade da situação se mostra terrivelmente clara.

O fim da civilização está próximo
Com a ajuda da ecologista Chloe Tousignant, Oz inicia uma corrida contra o tempo para alertar os principais líderes mundiais, sem saber se as autoridades acreditarão em um fenômeno tão surreal. Mas, acima de tudo, é necessário descobrir o que está causando todos esses ataques, pois eles se tornam cada vez mais ferozes e orquestrados. Em breve não restará nenhum esconderijo para os humanos…

Como disse, compro sempre que acho livros desse autor com preço bom, então quando achei esse por R$ 9,99, claro que levei!

Querido e devotado Dexter – Jeff Lindsay

Livro-Querido-e-Devotado-Dexter-–-Dexter-Vol.-2-–-Jeff-Lindsay-PDF-MOBI-LER-ONLINE

Sinopse:

O serial killer mais adorado do país está de volta. Em Querido e devotado Dexter, um novo assassino em série assusta as ruas de Miami tanto pela técnica quanto por sua ousadia. Perturbado, Dexter se vê obrigado a deixar o disfarce de bom moço de lado para percorrer um caminho instigante, no qual por vezes se confundem caça e caçador.Esse é o segundo livro de Dexter, que inspirou a série de televisão homônima. O famoso protagonista trabalha na polícia, mas desde cedo seu real ofício é liquidar os serial killers, sempre camuflado e sem levantar suspeitas.

Outro livro que já queria há um bom tempo! Sou apaixonada pela série de TV e achei esse no desapego por R$10,00!

Bom, essas foram as comprinhas do mês, agora em agosto vou pra Bienal, então esperem mais livros!

Por Amanda Padovan

Resenha Arquivos Serial Killers: Made in Brazil – Ilana Casoy

Já resenhei aqui o livro Louco ou Cruel? da Ilana Casoy, que apresenta casos de serial killers espalhados pelo mundo e hoje trago a resenha de Made in Brazil, nesse livro a autora traz casos de serial killers aqui do Brasil.

IMG_4935.JPG

Sinopse:
Após o sucesso do seu primeiro livro, Ilana Casoy dedicou-se a uma pesquisa rigorosa para investigar os serial killers brasileiros, no que viria a ser o primeiro livro do gênero dedicado aos assassinos em série do Brasil. Foram cinco anos de pesquisas, visitas a arquivos públicos, manicômios e penitenciárias, além de entrevistas cara a cara com personificações do mal em terras tupiniquins, para compor um inquietante roteiro com rigor investigativo de como, por quê e com que métodos os serial killers brasileiros atuam. Em Made in Brazil, Casoy relata sete casos de serial killers brasileiros, três dos quais ela entrevistou pessoalmente: Marcelo Costa de Andrade, o vampiro de Niterói, um dos casos e depoimentos mais chocantes do currículo da autora; Francisco Costa Rocha, o Chico Picadinho; e Pedro Rodrigues Filho, o Pedrinho Matador. Um relato cruel feito pelos próprios assassinos, conduzido com maestria por quem entende do assunto, que procura guiar o leitor pela sinuosa mente de pessoas frias e com movimentos mais que premeditados para o mal. Além deles, a autora se debruça sobre a vida e os crimes de José Augusto do Amaral (Preto Amaral), Febronio Índio do Brasil, Benedito Moreira de Carvalho (Monstro de Guaianases) e José Paz Bezerra (Monstro do Morumbi).

Ilana Casoy começa com uma introdução sobre serial killers, a diferença entre os organizados e os desorganizados, mas bem mais curta do que a do livro anterior, imagino que seja porque supõe-se que a pessoa interessada  vá ler o outro primeiro e depois esse.

Depois temos a Galeria do Mal, onde conheceremos 7 casos de serial killers brasileiros, José Augusto do Amaral (Preto Amaral), Febrônio Índio do Brasil (Filho da Luz), Benedito Moreira de Carvalho (Monstro de Guaianases), Francisco Costa Rocha (Chico Picadinho), José Paz Bezerra (Monstro do Morumbi), Marcelo Costa de Andrade (Vampiro de Niterói) e Pedro Rodrigues Filho (Pedrinho Matador), são menos histórias, mas achei cada caso ainda mais detalhado que no livro anterior, provavelmente pelo acesso mais fácil a documentos e informações, por serem daqui e, além disso, a autora conseguiu entrevistar pessoalmente alguns deles.

Continuar lendo

Quotes de Dama da Meia-Noite – Cassandra Clare

IMG_3219

“Parabatai era mais que amizade, mais que família; era um laço que prendia os dois, ferozmente, de um jeito que todo Caçador de Sombras respeitava e reconhecia, do mesmo jeito que se respeitava um laço entre duas pessoas casadas.” Pág. 25

 

“Vingança não é família, Emma. Não é uma amiga e é uma amante fria.” Pág. 48

 

“A vida é curta, e a sabedoria é longa demais para ser aprendida.” Pág. 56

 

“Era o código deles, a versão abreviada de um pedido mais longo: fique e me faça esquecer os pesadelos. Fique e durma ao meu lado. Fique e espante os sonhos ruins, as lembranças de sangue, de pais mortos, de guerreiros Crepusculares com olhos como carvões mortos.” Pág. 59

 

“Quando você ama alguém, a pessoa se torna parte de quem você é. Está presente em tudo que você faz. Ela é o ar que você respira, a água que você bebe e o sangue que corre em suas veias. O toque dela fica na sua pele, a voz permanece nos seus ouvidos, e, os pensamentos, na sua cabeça. Você conhece os sonhos da pessoa, porque os pesadelos agridem seu coração, e os sonhos bons também são os seus. E você não acha a pessoa perfeita, mas conhece os defeitos dela, sua verdade profunda e as sombras de todos os segredos que ela carrega, e esses segredos não te assustam; na verdade, fazem com que você ame ainda mais, porque você não quer perfeição. Você quer a pessoa.” Pág. 88

Por Amanda Padovan

10 Dicas para aproveitar a Bienal

Olá nerds!!

A 24ª Bienal de São Paulo está chegando, será de 26 de agosto a 4 de setembro, e como já estou ansiosíssima resolvi fazer um post com algumas dicas para quem pretende ir, principalmente quem vai pela primeira vez, fui em 2014, aprendi algumas coisinhas e vou contar para vocês!

Dica 1: Planeje-se

Se você não é de São Paulo é bom você ver como irá, vai de carro? Ônibus? Excursão? A Bienal disponibiliza no site as linhas de transporte público que atendem o local,  além disso, o evento disponibiliza transporte gratuito para o evento, os ônibus circularão com ida e volta ao Parque Anhembi a partir da estação Tietê do Metrô (Linha Norte-Sul) durante todos os dias da semana e ida e volta a partir do Terminal Rodoviário e estação da Barra Funda (Linha Leste-Oeste) apenas nos finais de semana. Se você vai de carro saiba que eles possuem estacionamento, mas já ouvi dizerem que lota bem rápido, então chegue cedo! Aqui tem o link do site da bienal com mais informações de como chegar lá.

Dica 2: Use roupas e sapatos confortáveis

Olha, você vai andar, mas vai andar muuuuito, vai ficar muitas horas em pé, então pense em seu conforto, sabe aquele sapato que é lindo, mas machuca o dedinho? Então, não é dia de usá-lo, a não ser que você queira bolhas nos pés. Não é dia de usar aquela calça superjusta também, lá não tem muito lugar para sentar e provavelmente você vai ter que sentar no chão para descansar e ninguém merece ficar desconfortável quando vai descansar um pouquinho, né?! Use roupas e sapatos que você possa andar, sentar e se mexer com tranquilidade e sempre tenha uma blusa na bolsa/mochila, a noite geralmente faz frio.

Dica 3: Compre o ingresso antes

Gente, na última bienal fiquei impressionada com o tamanho da fila para comprar ingresso, por sorte eu já tinha comprado o meu pela internet, se não tivesse acredito que ficaria mais de uma hora na fila e ninguém quer perder o precioso tempo na fila do ingresso quando poderia estar comprando livros, né?!

Dica 4: Imprima o mapa do evento

Bom, aí você chega na Bienal e vê como o lugar é grande! Como saber onde ficam os estandes que você tem mais vontade de ver?? Imprima a planta! O site da Bienal disponibiliza a planta do evento, nela estão todos os estandes das editoras, marque suas preferidas para que aproveite mais! Vou deixar o link da planta aqui. Você pode baixar o aplicativo para celular também, lá tem o mapa e você pode olhá-lo quando quiser.

Dica 5: Faça listas

Uma coisa que você precisa saber, não são todos os livros que estarão com o preço bom, então se você quer economizar faça uma lista com seus livros desejados e anote o preço de capa (preço cheio, sem desconto) e junto anote o preço das livrarias online (Saraiva, Amazon, Submarino), assim você saberá se o preço está bom mesmo, ou se é melhor esperar e comprar depois.

Dica 6: Leve comida e água

Acho que todo mundo já sabe que comida ou bebida em eventos é muito caro, então se quer economizar para poder comprar um livro a mais, leve lanchinhos, você vai andar muito e vai ficar com fome e é muito importante levar água também!

Dica 7: Vai pegar algum autógrafo? Leve sua senha!

Esse ano as senhas vão ser disponibilizadas pelo site da Bienal, então se você quer que seu livro seja autografado por algum autor, veja se ainda tem senhas no site e se você já conseguiu a sua não a esqueça! Você vai precisar apresentá-la na hora do autógrafo.

Dica 8: Leve uma mochila

É sempre bom levar uma mochila, várias sacolas podem machucar as mãos e ainda aumentam as chances de esquecimentos, colocando tudo em sua mochila fica bem mais fácil, se você vai levar livros para autografar a mochila será mais útil ainda! Além disso, você vai precisar levar comida, água, necessaire, celular, câmera fotográfica, carteira…

Dica 9: Vai usar cartão, tenha paciência

O sinal dentro da Bienal pode ser muito ruim, então as maquininhas ficam bem lentas, em 2014 alguns estandes até faziam 2 filas, uma para quem ia pagar com dinheiro e outra para quem pagaria cm cartão, outros passavam quem ia pagar com dinheiro na frente, espero que isso tenha melhorado, mas é sempre bom se preparar para esses imprevistos.

Dica 10: Tenha cuidado

Essa é simples, é só pensar na quantidade de pessoas que frequentam esse evento, a maioria é apaixonado por livros como nós, mas sempre tem algumas pessoas que vão para se aproveitar de nossos descuidos. Então tome cuidado com sua carteira e celular, na última Bienal de SP fiquei sabendo de muitos roubos de celular, então sempre esteja atento!

Dica Bônus: Divirta-se

Visitar a Bienal de São Paulo é uma experiência incrível, então aproveite ao máximo isso! Visite suas editoras favoritas, participe dos bate-papos, compre livros por preços impressionantes e conheça outros apaixonados por livros!  A Bárbara e eu vamos no dia 27, então se você for no mesmo dia, aproveite para nos encontrar lá!

Por hoje é isso, até mais!

Por Amanda Padovan

 

 

Leituras de Julho

E aí gente?! Hora de mostrar minhas leituras do mês passado! Bom, já falei aqui que viajei, então não consegui adiantar as leituras como tinha planejado, mas mantive os quatro livros lidos no mês e já tem resenha deles aqui! Vou colocar os links!

As leituras foram:

Louco ou Cruel?

IMG_3996

Sinopse:

A primeira parte de Louco ou Cruel? aborda os serial killers sob diversos aspectos e à luz da Criminologia, do Direito, da Psiquiatria e da Psicologia, e dedica-se a dissecar este universo, analisando como tudo começa, quem são as vítimas, os aspectos gerais e psicológicos, os mitos e as crenças, o perfil do criminoso, a psicologia investigativa, a análise do local do crime e a encenação/organização da cena. Na segunda parte do livro, Casoy apresenta em detalhes 16 casos de serial killers que chocaram e marcaram o século XX, entre eles Albert Fish, Ed Gein, Ted Bundy, Andrei Chikatilo, Jeffrey Dahmer, Aileen Wuornos e o Zodíaco, cuja identidade segue desconhecida até hoje. Histórias que habitam as entranhas da humanidade e o que ela tem de pior: frieza, perversidade e falta de sensibilidade que acabam por produzir o mal em escalas inimagináveis.

Sempre tive curiosidade de saber como funciona a mente de um serial killer e esse livro é muito interessante, a Ilana Casoy traz casos chocantes, conta como era a vida do assassino, como foi sua infância, como eram os crimes, como foi o julgamento, aconselho muito pra quem tem curiosidade sobre o tema!

 

Fora de Mim

image

Sinopse:

Autora do best-seller Divã, novela irônica e bem-humorada sobre uma mulher que enfrenta o fim de seu casamento arrastado em plena crise dos 40, Martha Medeiros faz agora de seus leitores testemunhas de outro momento, talvez mais crucial e terrível na relação amorosa – aquele em que a paixão acaba, por mais intensa que tenha sido.
Em Fora de mim, a autora vai ainda mais fundo na descrição de sentimentos universais provocados por essa perda, comparada por ela a um acidente de avião, em que os sobreviventes ‘percebem a perda de altitude, a potência enfraquecida das turbinas e o desastre iminente, até que acontece a parada definitiva da aeronave, (…) e sobe do chão um silêncio absoluto, (…) a quietude amortizante de quem não respira, não pensa, não sente nada ainda.’ A autora inicia sua narrativa visceral no instante da despedida, da queda, do fim trágico, nem além nem aquém da dor maior: quando se tem a certeza de que não há mais volta. Aos poucos, o leitor vai compreendendo como tudo aconteceu, como tudo afinal foi ficando fora de controle. Recém-separada de um casamento longo e pacífico, a protagonista se apaixona loucamente, embora não cegamente, por um outro homem, de personalidade conturbada, com quem vive uma intensa paixão. Consciente do mergulho, a mulher pressente que no fundo daquela relação só acabaria encontrando a escuridão da dor. Mesmo assim, dá o salto. E perde. A entrega aqui é um vício sem saída.

Sempre ouvi falar da Martha Medeiros e de como seus livros eram bons, achei esse em um desapego por 6 reais e resolvi que seria o primeiro que leria da autora, o livro é bem curtinho, uma leitura rápida e envolvente, gostei muito da escrita da Martha e mal posso esperar para ler outra obra dela!

O Último Adeus

DSC04757

Sinopse:

“A autora de fantasia que está encantando leitores com a força de sua escrita lança seu primeiro romance contemporâneo – uma trama comovente e impactante situada nos dias de hoje. Depois de sucessos internacionais como a saga Sobrenatural, Cynthia Hand demonstra todo o seu talento numa história sobre perda, culpa e superação. O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.”

Eu fiquei apaixonada pelo livro logo quando vi a capa, a DarkSide Books sabe conquistar os leitores, e continuei apaixonada depois de ler, é uma história tão linda! Além disso, discute sobre um tema muito importante, o suicídio, que é uma das maiores causas de morte entre os adolescentes.

Sob Pressão

IMG_3645

Sinopse:

Se comparados às gerações anteriores, nós trabalhamos por mais tempo e com mais intensidade do que nunca, e sempre com prazos apertados e muita cobrança. Como você já sabe, mais exigências significam mais pressão – o que pode facilmente se transformar em estresse (se já não se transformou!). A vida se torna um trem desgovernado: emoções sempre à flor da pele, incerteza sobre o que devemos fazer, a sensação de que o trabalho nunca chega ao fim e aquela vontade de fugir para bem longe… Basta!

Você não merece uma rotina de dores de cabeça e no corpo, irritação e sensação de serdominado por um cansaço que não passa. Em Sob pressão, o autor mostra como elevar sua capacidade de resiliência, gerenciar os gatilhos do estresse e ter o trabalho bem realizado – mesmo quando o ritmo aperta.

Neste livro você aprende como:

  • Gerenciar tempo e carga de trabalho com eficiência
  • Sair do estresse com táticas claras e poderosas
  • Encontrar energia extra para os momentos em que mais precisa
  • Perder o medo da mudança e fazê-la funcionar para você e para os outros ao seu redor

 Faça da pressão o seu melhor momento profissional!

Recebemos esse livro de boas vindas da nossa parceira Editora Gente, e foi uma leitura interessante, mesmo não sendo o que eu costumo ler e eu não tendo grandes problemas por causa do estresse. Achei que é um ótimo livro pra quem sofre com a pressão no ambiente de trabalho, com prazos curtos e muito serviço para pouco tempo, então estressados de plantão #ficaadica !!

Bom gente, foram essas as leituras do mês, ainda estou correndo para cumprir a meta de 50 livros lidos em 2016, tenho fé que vou conseguir! Hahahahahaha

E vocês, o que leram?

Por Amanda Padovan

Quotes de Menina Má – William March

“(…) lhe parecia que o 7 de junho, dia do piquenique da Escola Primaria Fern, fora o dia em que sentiu felicidade pela última vez, pois, desde então, nunca mais soubera o que era alegria ou paz.” Pág. 21

“Sentou-se à escrivaninha para responder à carta, mas, antes,  apoiou o rosto nas mãos e ficou observando a rua verdejante, querendo aproveitar ao máximo sua felicidade – uma decisão muito sábia, já que era a última vez que se sentiria assim na vida.” Pág. 59

“Às vezes, é difícil entender por que tem de haver tanta dor e crueldade nesse mundo. Mas é algo que todos temos que enfrentar.” Pág. 137

Rhoda vai destruir a todos nós. Na verdade, eu também não escapei. Na hora certa, ela vai nos destruir a todos.” Pág. 184

 

Como posso culpar Rhoda por seus atos? Quem tem essa semente do mal e o passou para ela fui eu. Se alguém tem culpa, esse alguém sou eu, e não ela.” Pág. 206

Por Amanda Padovan