Resenha de Todo Dia – David Levithan

“Todo dia uma nova vida. Todo dia uma pessoa diferente. Todo dia a paixão pela mesma garota.”
img_5870
Autor: David Levithan                   Editora: Galera Record
Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.
“A” tem leva uma vida bem diferente, todo dia acorda em um corpo de outra pessoa, a cada dia uma nova vida, uma nova família, um novo nome e um gênero diferente, tem sido assim por 16 anos e as únicas coisas certas são que os corpos tem sempre a sua idade e que nunca acorda duas vezes no mesmo corpo.
“A felicidade muito raramente faz parte do meu vocabulário porque, pra mim, é tão efêmera.” Pág. 19
Sua vida era simples, acordar, puxar as memórias de seu hospedeiro e tentar fazer o que ele fazia normalmente, tentando passar despercebido pelos familiares e amigos, até que “A” acorda no corpo de Justin e conhece Rhiannon. A menina desperta um sentimento diferente em “A” e a vontade de ficar mais de um dia com uma pessoa, mas como fazer isso se a cada dia você está em outro corpo? Será que uma relação pode ser construída assim?
“Enquanto cochilamos, sinto uma coisa que nunca senti. Uma proximidade que não é apenas física. Uma conexão que desafia o fato de que acabamos de nos conhecer. Um sentimento que só pode vir da mais eufórica das sensações: a de pertencer a alguém.” Pág. 25
img_5980
A história criada por David Levithan é totalmente diferente de tudo que eu li até hoje, o que me fascinou e envolveu de um jeito maravilhoso. O livro te faz refletir muito, primeiramente por “A” não ter um gênero, por acordar sempre em um corpo diferente, às vezes menino, às vezes menina, e para ele não tem importância, ele é simplesmente uma alma e não um gênero.
Outro ponto legal para refletir é a qualidade que “A” tem para lidar com os problemas, obstáculos e com os altos e baixos da vida, mesmo tendo apenas um dia para lidar com isso. Em um dia ele está vivendo uma vida maravilhosa no corpo de alguém com uma família perfeita e amigos legais, em outro passa o dia no corpo de uma pessoa com muitos problemas e que pensa constantemente em suicídio, em um dia é um garoto popular e em outro um nerd sem amigos, mas “A” consegue lidar com isso e até mesmo tentar ajudar.
img_5959
Só senti falta de algumas respostas, fiquei curiosa sobre algumas coisas na história que ficaram em aberto, fiquei esperando até o final para entender, mas o livro acabou e a dúvida ficou. Apesar disso, “Todo dia” é um livro incrível, uma história diferente e criativa, envolvente e maravilhosa. Um livro sobre um amor sincero e que te fará refletir bastante. Recomendadíssimo!
“É muito difícil ter uma noção verdadeira do que é a vida quando se está num único corpo. Você fica tão preso a quem você é. Mas quando quem você é muda todos os dias, você fica mais próximo da universalidade.” Pág. 93
Por Amanda Padovan
Anúncios

2 comentários sobre “Resenha de Todo Dia – David Levithan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s