Resenha de Social Killers – Amigos Virtuais, Assassinos Reais

Autores: R.J Parker e J.J Slate           Editora: DarkSide Books

Sinopse:

Social Killers – Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um livro assustadoramente verdadeiro. Seus autores, R. J. Parker e J. J. Slate, reúnem alguns dos casos mais angustiantes de criminosos que usaram as redes sociais para se aproximar de suas vítimas. Stalkers, predadores sexuais, assassinos, canibais, torturadores. A lista, infelizmente, não é pequena. E novas solicitações de amizade continuam chegando a cada dia. Parker e Slate deixam claro que esse não é um fenômeno novo. Muito antes da internet, criminosos usavam classificados de jornal para descobrir e atrair suas presas. Mas o anonimato da web permite que cada vez mais lobos usem roupas de cordeiro nas suas fotos de perfil. Mas existe luz no fim do túnel. Analisando mais de trinta casos famosos, os autores demonstram como as forças da lei estão usando, com sucesso, as novas ferramentas de comunicação para investigar e prender foras da lei e desmantelar quadrilhas. E ainda ensinam dicas de segurança. Social Killers – Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um alerta para todos nós, que passamos tanto tempo conectados.

Já resenhei aqui outros dois livros sobre serial killers e já disse que esse tema me interessa muito, por isso fiquei muito curiosa pelo livro Social killers, já que vivendo nessa era digital acabamos expondo muito da nossa vida na internet e correndo perigos que nem imaginamos.

Social Killers – Amigos Virtuais, Assassinos Reais vai contar 33 histórias de assassinos que utilizaram a internet para encontrar, escolher e atrair suas vítimas. Cada caso vai contar um pouco sobre o assassino, sobre suas vítimas e como ele as encontrou e o que aconteceu com depois do crime, se foi preso ou não, se já foi julgado, etc.

No final do livro há um capítulo com informações de como se proteger na internet, o que não compartilhar e como isso pode ser perigoso.

“A maioria das pessoas fantasia sobre isso e fica apenas no terreno da fantasia. Elas não têm disposição ou estômago suficiente para ir até o fim com seus ímpetos sombrios. Mas eu tenho.” Mark Andrew Twitchell

Em cada início de capítulo tem um QR Code que leva para uma página com fotos e informações dos assassinos, o que achei bem legal. Como estava acostumada com os livros da Ilana Casoy, em que ela descreve o crime com muitos detalhes, dá muitas informações sobre os assassinos e sobre os casos, achei que esse livro é bem mais superficial, é claro que conta como aconteceu cada um dos 33 crimes, mas achei que faltou um pouco mais de detalhes, como foi a infância de cada assassino, o que acontecia antes de cada crime, como era a vida dele, como era visto pela sociedade, como foi o julgamento, essas informações são dadas bem superficialmente.

Apesar disso, gostei do livro e acho uma ótima leitura para todos, porque atualmente estamos todos conectados em dezenas de redes sociais, postando conteúdo, imagens e informações pessoais diariamente e muitas vezes não sabemos os perigos que corremos. A leitura é bem rápida e fluida e sem imagens pesadas, se você se interessa pelo tema, acho que é vai gostar do livro.

“A internet, com sua grande variedade de mídias sociais, apenas conferiu aos atuais assassinos acesso mais fácil as vítimas.”

Por Amanda Padovan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s