Resenha de Conversando com os Espíritos

IMG_9650

Autor: James Van Praagh     Editora: Sextante

Com a rara habilidade de interligar o mundo físico e o espiritual, James Van Praagh proporciona imenso conforto àqueles que perderam seus entes queridos, trazendo mensagens inspiradoras e desvendando os mistérios da vida após a morte. Em Conversando com os espíritos, você conhecerá histórias de pessoas que, com a ajuda do autor, conseguiram fazer contato com parentes mortos e deram novos rumos a suas vidas – como a mãe que ouviu do filho um pedido de desculpas pelo próprio suicídio e o reencontro de um homem com sua esposa falecida, no quinquagésimo aniversário de casamento. Além de surpreendentes relatos como esses, Van Praagh conta a sua jornada em busca do autoconhecimento. Ainda na juventude, ele descobriu a capacidade de se comunicar com os mortos. Aqui ele revela como conseguiu aperfeiçoar seus dons para dar início à carreira como médium. Com ensinamentos e depoimentos comoventes, o autor nos ajuda a lidar com a dor da perda, ensinando técnicas para desenvolver o sexto sentido, conhecer nossos espíritos-guias e identificar os sinais que vêm do outro lado. Abra seu coração e deixe este livro mudar para sempre a sua maneira de encarar a vida – e a morte.

Já falei aqui sobre minha vontade de ler um pouco mais sobre o espiritismo e que uma das minhas metas desse ano é exatamente essa, ler mais livros sobre o tema. E um dos escolhidos foi Conversando com os espíritos, um livro que já vi muitas vezes no tempo em que trabalhava em livraria e que sempre me chamou a atenção.

Em seu livro, James Van Praagh conta um pouco seu crescimento e aprendizagem na mediunidade, além disso, fala sobre travessias mais traumatizantes, como acidentes, doenças graves como a AIDS e suicídio. Para facilitar o entendimento o autor exemplifica cada tópico com situações que viveu e sessões que participou, especialmente de pessoas que precisavam muito de sua ajuda, precisavam saber que a pessoa estava bem, mesmo que não mais no plano material. Os relatos são tão bonitos que chegam a  emocionar.

Encontrei algo mais rico e profundo em que acreditar – Deus. E não era o Deus que se sentava em um trono nos céus ou o filho de Deus crucificado. Era o Deus de amor que habitava dentro de mim.

Acho que o livro pode ajudar muito quem sofreu alguma perda na família, ou entre os entes queridos, pois nos ajuda a ver que apesar de sofrermos bastante com a perda, não é o fim, a pessoa ainda vive no plano espiritual e em determinado momento o reencontro acontecerá.

[…] nossa vida presente é uma compilação de nossos pensamentos do passado, de nossas ações e atos, tenham sido positivos ou negativos. Tudo isso trazemos conosco para este mundo.

Por Amanda Padovan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s