Resenha de Identidade Roubada

IMG_0345

Autora: Chevy Stevens            Editora: Arqueiro

Sinopse:

Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.

No final de um plantão fraco, a corretora Annie O’Sullivan já está se preparando para ir embora quando encontra um senhor muito simpático que parece interessado na casa, porém sua felicidade logo se transforma em pavor, quando ela percebe que esse cara é na verdade um maníaco que a sequestra.

Annie é levada para um chalé em um lugar isolado e é nesse cativeiro que vive o pior ano da sua vida. Lá é estuprada e espancada inúmeras vezes, além de ser obrigada a seguir um rígido horário, suas idas ao banheiro e tarefas diárias são cronometradas e por qualquer descuido recebia um horrível castigo.

“Mas a merda não apenas acontece. Ela derruba e esmaga você no chão, porque somos idiotas o bastante para acreditar em sombra e àgua fresca.”

Depois de sofrer por um ano, Annie consegue fugir, mas os traumas e lembranças não a deixam viver em paz.

A história é intensa, triste e chocante, é narrada através das sessões de terapia e intercala a época do sequestro e seu momento atual e o pesadelo da protagonista não acabou depois da fuga, ainda terão algumas revelações que surpreendem e assustam a qualquer um.

O livro é impressionante e me deixou morrendo de vontade de ler outros da autora, o mais assustador é que poderia ser uma história real, afinal já vimos dezenas de casos do tipo, né? É horrível imaginar que uma pessoa pode ter sentido tudo o que a protagonista sentiu e passar pelo que ela passou, mas a força dela, mesmo com todos os traumas, com a imprensa que não dá descanso e os problemas entre Annie e sua mãe e namorado, ela consegue ser corajosa.

Então, se você gosta de histórias emocionantes e tensas e não se abala facilmente com histórias cruéis, recomendo a leitura de Identidade Roubada!

“Talvez eu devesse sair por aí distribuindo folhetos: Ainda desaparecida. Aquele rosto sorridente pertencia à mulher que eu era, não à mulher que sou agora.”

Por Amanda Padovan

 

Anúncios

Resenha de Conversando com os Espíritos

IMG_9650

Autor: James Van Praagh     Editora: Sextante

Com a rara habilidade de interligar o mundo físico e o espiritual, James Van Praagh proporciona imenso conforto àqueles que perderam seus entes queridos, trazendo mensagens inspiradoras e desvendando os mistérios da vida após a morte. Em Conversando com os espíritos, você conhecerá histórias de pessoas que, com a ajuda do autor, conseguiram fazer contato com parentes mortos e deram novos rumos a suas vidas – como a mãe que ouviu do filho um pedido de desculpas pelo próprio suicídio e o reencontro de um homem com sua esposa falecida, no quinquagésimo aniversário de casamento. Além de surpreendentes relatos como esses, Van Praagh conta a sua jornada em busca do autoconhecimento. Ainda na juventude, ele descobriu a capacidade de se comunicar com os mortos. Aqui ele revela como conseguiu aperfeiçoar seus dons para dar início à carreira como médium. Com ensinamentos e depoimentos comoventes, o autor nos ajuda a lidar com a dor da perda, ensinando técnicas para desenvolver o sexto sentido, conhecer nossos espíritos-guias e identificar os sinais que vêm do outro lado. Abra seu coração e deixe este livro mudar para sempre a sua maneira de encarar a vida – e a morte.

Já falei aqui sobre minha vontade de ler um pouco mais sobre o espiritismo e que uma das minhas metas desse ano é exatamente essa, ler mais livros sobre o tema. E um dos escolhidos foi Conversando com os espíritos, um livro que já vi muitas vezes no tempo em que trabalhava em livraria e que sempre me chamou a atenção.

Em seu livro, James Van Praagh conta um pouco seu crescimento e aprendizagem na mediunidade, além disso, fala sobre travessias mais traumatizantes, como acidentes, doenças graves como a AIDS e suicídio. Para facilitar o entendimento o autor exemplifica cada tópico com situações que viveu e sessões que participou, especialmente de pessoas que precisavam muito de sua ajuda, precisavam saber que a pessoa estava bem, mesmo que não mais no plano material. Os relatos são tão bonitos que chegam a  emocionar.

Encontrei algo mais rico e profundo em que acreditar – Deus. E não era o Deus que se sentava em um trono nos céus ou o filho de Deus crucificado. Era o Deus de amor que habitava dentro de mim.

Acho que o livro pode ajudar muito quem sofreu alguma perda na família, ou entre os entes queridos, pois nos ajuda a ver que apesar de sofrermos bastante com a perda, não é o fim, a pessoa ainda vive no plano espiritual e em determinado momento o reencontro acontecerá.

[…] nossa vida presente é uma compilação de nossos pensamentos do passado, de nossas ações e atos, tenham sido positivos ou negativos. Tudo isso trazemos conosco para este mundo.

Por Amanda Padovan

Quotes de Por Lugares Incríveis

IMG_9527

Aprendi que existem coisas boas no mundo, se você procurar por elas. Aprendi que nem todo mundo é uma decepção, incluindo eu mesmo, e que um salto a 383 metros de altura pode parecer mais alto que uma torre do sino se você estiver ao lado da pessoa certa.

Não é culpa sua. E ficar pedindo desculpa é perda de tempo. Você tem que viver sem arrependimentos. É mais fácil fazer a coisa certa desde o início pra que não tenha que pedir desculpas depois.

Viro e ela está de pé ao lado do carro, nada além de uma silhueta na noite.
— Só tenha cuidado com esse seu coração.

E se a vida pudesse ser assim? Só as partes felizes, nada das horríveis, nem mesmo as minimamente desagradáveis. E se a gente pudesse simplesmente cortar o ruim e ficar só com o bom?

A noite passada é como um quebra-cabeça — só que ainda não foi montado: todas as peças estão espalhadas e algumas estão faltando.

Você é todas as cores em uma, em pleno brilho.

Você merece coisa melhor. Não posso prometer que vou estar por perto, não porque eu não queira. É difícil explicar. Sou problemático. Estou despedaçado, e ninguém pode me consertar. Eu tentei. Ainda estou tentando. Não posso amar ninguém porque não é justo com quem me amar de volta. Nunca vou machucá-la, não como quero machucar Roamer, mas não posso prometer que não vou desmanchá-la, pedacinho por pedacinho, até você ficar em mil caquinhos, como eu. Você tem que saber no que está se metendo antes de se envolver.

Acabou o inverno. Finch, você me trouxe a primavera.

Mas não sou um conjunto de sintomas. Não sou uma vítima de pais horríveis e de uma composição química mais horrível ainda. Não sou um problema. Não sou um diagnóstico. Não sou uma doença. Não sou uma coisa que precisa ser salva. Sou uma pessoa.

Não desapareci. Me encontrei.

 

A esperança está em aceitar sua vida como ela se apresenta agora, mudada para sempre. Se puder fazer isso, a paz virá em seguida.
Mudada para sempre.

Você me faz te amar,
E essa deve ser a maior coisa que meu coração já foi digno de fazer…

O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa.

Por Amanda Padovan

Resenha de Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven

IMG_9527

Autor: Jennifer Niven        Editora: Seguinte

Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver. Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Por lugares incríveis conta a história de dois jovens. Violet é uma menina normal, cheia de sonhos, gosta de festas, diversão e é apaixonada pelo cara perfeito. Porém sua vida muda quando sofre um acidente de carro com sua irmã, ela sobrevive, mas sua irmã não, e desde então vive se sentindo culpada. Theodore Finch sempre sofreu de depressão, passa longos períodos sozinho, sem contato com a família e amigos, e esse é um dos motivos de ser perseguido na escola, é conhecido como esquisitão e aberração.

Esses dois jovens se unem por uma vontade em comum, os dois vão para a torre da escola, e estão prontos para pular, mas não imaginavam encontrar um ao outro na mesma situação, e nesse momento se ajudam a sair dali.

“Não é culpa sua. E ficar pedindo desculpa é perda de tempo. Você tem que viver sem arrependimentos. É mais fácil fazer a coisa certa desde o início pra que não tenha que pedir desculpas depois.”

A partir daí Violet não sai da cabeça de Finch e um projeto escolar que tem o objetivo de visitar lugares incríveis de seu estado pode uní-los ainda mais.

O livro alterna entre a narração de Violet e Finch, achei a jovem mais fácil de entender, acho que sua dor, sua culpa, suas emoções são expostas de forma mais clara, já Finch é um pouco mais complicado, a confusão de emoções e a dor do menino são bem complexas, mas não acho isso um defeito, para mim só deixa o livro mais real, porque imagino que seja assim a depressão, uma confusão de sentimentos, emoções e dor.

A história é linda e emocionante, a ajuda que encontraram um no outro, a esperança de encontrar alguém que entenda seus sentimentos e partilhe sua dor, o companheirismo que demonstram, tudo só nos dá mais e mais coisas para refletir. Além disso, Jennifer mostra que a depressão é uma doença como todas as outras e precisa de cuidados, especialmente da família e amigos.

“Não desapareci. Me encontrei.”

Por lugares incríveis não é aquele tipo de livro que a história é um mar de rosas, que tudo dá certo e todos são felizes para sempre, é uma história que se assemelha com a vida real, onde todo mundo tem problemas, onde acidentes acontecem, coisas ruins acontecem e muitas vezes a superação é necessária, uma leitura emocionante, que provavelmente lhe renderá lágrimas e sorrisos, e que vai conquistar seu coração!

“Aprendi que existem coisas boas no mundo, se você procurar por elas. Aprendi que nem todo mundo é uma decepção, incluindo eu mesmo, e que um salto a 383 metros de altura pode parecer mais alto que uma torre do sino se você estiver ao lado da pessoa certa.”

 

Por Amanda Padovan

Quotes de Procura-se um Marido – Carina Rissi

IMG_0481Autora: Carina Rissi            Editora: Verus

“A vitória está reservada para aqueles que estão dispostos a pagar o preço – ele sussurrou com a voz carinhosa e macia.”

 

“Um casamento nada mais é que uma parceria, em que ambos decidem ser felizes, tendo um ao outro como instrumento.”

 

“Eu queria Max por perto. Muito perto. E não apenas por mais alguns meses, como nosso acordo previa. Eu queria que ele fosse feliz, por isso me incomodara tanto a atitude de Clóvis. Eu queria ver Max sorrir e iluminar meu dia com aquela luz quente que emanava de seus olhos. Queria poder lhe dar a segurança que ele me dava.”

Continuar lendo

Resenha de Em Busca da Espiritualidade – James Van Praagh

IMG_9365

Autor: James Van Praagh                      Editora: Sextante

Sinopse:

Em busca da espiritualidade revela os mistérios do mundo espiritual e do processo de reencarnação, mostrando o que acontece na morte e como a alma escolhe o seu renascer.

Reunindo histórias verdadeiras de comunicação após a morte, Van Praagh oferece as chaves para promover nosso crescimento espiritual e de nossos filhos.

Esses tocantes relatos demonstram que até mesmo as cicatrizes emocionais podem ser curadas e que somos capazes de redescobrir nossa natureza espiritual, alcançando a autoconsciência e elevando a autoestima.

Neste livro inspirador e poderoso, Van Praagh ensina exercícios e meditações para nos ajudar a manter o equilíbrio e transformar a vida em uma existência de força, alegria e amor. Em busca da espiritualidade é uma celebração da nossa própria divindade.

Sempre tive curiosidade de ler os livros do James Van Praagh, gosto muito de ler sobre espiritualidade e decidi que essa será uma meta desse ano, ler mais sobre o tema.

Decidi começar com Em busca da Espiritualidade, um livro curtinho e com a leitura bem fácil e rápida. O autor fala sobre a espiritualidade, reencarnação, morte e o plano espiritual. Além disso, James Van Praag fala sobre meditação e dá algumas dicas de como fazer e mostra sua importância para quem busca a espiritualidade.

“Apesar de, às vezes, acharmos que nossas preces não são ouvidas, elas sempre são. E são respondidas. Depende de nós manter a porta de nossos corações aberta para que a luz encontre nela seu caminho.”

O tema é tratado de modo bem simples e direto, com histórias reais vividas pelo autor. Recomendo para quem tem interesse e está começando a ler sobre o mundo espiritual, pois é uma leitura bem básica, não chegando a se aprofundar sobre o tema, apenas dar uma visão geral, o que é muito bom para os iniciantes. Ainda quero ler os outros livros do autor, mas acho que fiz uma boa escolha ao começar por esse.

“Precisamos apenas entender que a morte é uma porta para a vida eterna e que há mais coisas por vir.”

Por Amanda Padovan

Quotes de Em Busca da Espiritualidade – James Van Praagh

IMG_9365

“Estamos tão ocupados lutando com os desafios que a vida cotidiana nos apresenta que não temos o tempo necessário para aquietar nossas mentes e reconhecer o fato de que somos todos espíritos caminhando em direção à luz.”

 

“Para que possamos nos reconectar com nossa verdadeira personalidade, precisamos escapar do labirinto de expectativas externas.”

 

“A atmosfera mental que nos rodeia é afetada não apenas pelos pensamentos e sentimentos que criamos, mas também pelos pensamentos e sentimentos daqueles à nossa volta.”

 

“Precisamos apenas entender que a morte é uma porta para a vida eterna e que há mais coisas por vir.”

 

“O corpo espiritual é completo e perfeito, e não pode ser destruído ou danificado.”

 

“É preciso mais do que ir à igreja, rezar, cantar, pregar e dar dinheiro aos pobres para desenvolver a espiritualidade. É necessário ter uma compreensão das verdades espirituais e colocá-las em ação nas nossas vidas cotidianas. Infelizmente, às vezes as verdades ensinadas pela religião são distorcidas pela interpretação pessoal, e o medo de Deus substitui o amor de Deus.”

 

“Apesar de, às vezes, acharmos que nossas preces não são ouvidas, elas sempre são. E são respondidas. Depende de nós manter a porta de nossos corações aberta para que a luz encontre nela seu caminho.”

 

“É por isso que a vida na Terra pode ser comparada a uma sala de aula. Estamos aqui para aprender, ao terminar, voltamos para casa.”

 

“O carma é, na verdade, uma oportunidade de crescimento para a alma. Quando a alma aprende que suas ações têm consequências, não terá mais necessidade de criar um carma difícil no futuro.”

 

“Assim como o amor é a grande força unificadora, o medo é a grande força divisora.”

Por Amanda Padovan

Resenha de A Última Carta de Amor

IMG_9147

Autora: Jojo Moyes        Editora: Intrínseca

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

A Última carta de amor cruza a história de duas mulheres, Ellie, uma jornalista que está envolvida com um homem casado e que tenta esconder o quanto espera que ele deixe a mulher para que possa ficar inteiramente com ela e Jennifer, que vive no ano de 1960, que acorda em um hospital sem saber como foi parar lá, não lembra de seu marido e nem da sua vida antes do acidente.

A ligação entre as histórias se dá por meio de uma carta que Ellie encontra no depósito do jornal em que trabalha, e que sua chefe quer que descubra a história e escreva uma matéria sobre.

Se tudo o que nos é permitido são horas, minutos, quero ser capaz de gravar cada um deles na memória com perfeita clareza para poder recordá-los em momentos como este, quando minha alma está sombria.”

Continuar lendo

Comprinhas no Paraguai #2

Siiiiiiiimmmm!!! Não resisti e fui de novo!
Se você tem a oportunidade de ir a Foz do Iguaçu, vá! É um lugar totalmente incrível e maravilhoso! Postei no Instagram um pouco das belezas naturais e hoje vou mostrar o que eu comprei durante a viagem. Se você for para Foz, além de conhecer os pontos turísticos, vá para o Paraguai! É um lugar muito legal e com preços fantásticos, é só saber em qual loja ir.

Vou mostrar tudo o que comprei e dar dicas das lojas.

Gente, comprei MUITA coisa, até comprei outra mala pra ajudar a trazer tudo! Hahahahha

No meu primeiro dia de compras o dólar estava mais barato, na média dos R$3,25, já no segundo dia variava entre R$3,27 e R$3,28, mas mesmo assim valeu a pena!

malas

Bom, vou começar com a loja TV GAME, onde comprei um Funko Pop, nessa loja tem muitas opções, mas escolhi só um, a Mulher Maravilha e amei! ❤

Saiu por 12 dólares, no dia deu R$39,00.

A loja fica no 2° andar do Shopping Vendome e você pode ver as opções aqui no site.

Na Casa Americana você encontra quase tudo, fica no Shopping Americana com duas ou três lojas, uma em cada piso.

Lá eu comprei guloseimas e umas coisinhas pra casa.

A forma de silicone foi US$2,46, mais ou menos uns R$8,00 e o infusor de chá de bonequinho custou US$1,00 cada.

O alfajor Milka de chocolate custou US$5,40 e o de doce de leite US$4,80. A bebida de Aloe vera saiu US$1,60, o pote de doce de leite Havanna de 850gr custou US$8,80 e duas caixas de alfajor misto, com 6 unidades cada caixa foi US$8,70, estavam na promoção 2×1. O dólar saiu por R$3,27.

Já na Cellshop comprei eletrônicos e cosméticos. Essa loja é incrível! São vários pisos, uns 6, e cada um deles tem um tipo de produto, cosméticos, roupas, brinquedos, eletrônicos, cristais, vale muito a pena conhecer!

Comprei uma câmera espiã chaveiro por US$6,50 e um MP3 por US$3,75.

A caixa de esponjas da Miss Rôse custou US$7,00, a base da Revlon US$10,50 e os cílios da Creme US$2,00 cada.

A loja fica na Avenida Carlos Antonio López e aqui no site você pode ver os produtos.

Na Atacado Games comprei um cartão de memória de 32GB Class 10 por US$12,50, mais ou menos 41 reais. Lá tem muito Funko Pop e eletrônicos também!

IMG_0105

A Mega Eletrônicos é uma loja gigante de eletrônicos também, tem de TUDO lá, estava muito lotada, mas os preços compensam.

Comprei um aparador de pontas duplas por US$29,90, uma câmera de ação SJ5000 com wi-fi por US$86,50 e um monopod por US$6.00.

A loja fica na Avenida Monseñor Rodriguez esquina Itá Ybaté e no site tem a variedade de produtos.

A farmácia Amadeus é uma parada obrigatória! Os produtos são originais e muito baratos, além da variedade ser grande!

O eos saiu US$4,50 cada, o shampoo Crece Pelo de 1 litro US$7.00, o gotero US$10.00 e o pote grande de Cetaphil foi US$20.00.

Na Nissei, outra grande loja de eletrônicos, comprei carregadores portáteis. Todos da Sony, dois foram encomenda então não tenho foto, mas foi um de 10.000 mAh por US$28.00, um de 5.000 mAh por US$18.00 e comprei pra mim um combo de 2 carregadores de 5.000 mAh por US$29.00. Aqui tem o site da loja.

IMG_0075

E mais uma loja famosa pelas guloseimas é a Flash Importados, não vendem só comida, mas é grande parte dos produtos de lá.

Fica na galeria Lai Lai, aqui tem o site, comprei alfajor La Recoleta por US$8.00, com 12 unidades, alfajor Tres Pisos com 24 unidades por US$6.00 e Pringles, 3 por US$5.00.

E em uma lojinha do lado da Casa Americana comprei essa malinha pra me ajudar a trazer tudo pra cá! Foi R$65,00.

IMG_0077

Ainda passei na Charme, que é uma loja de cosméticos que fica na Galeria Jebai Center, e comprei esses perfumes para dar de presente por US$9.00 cada e esse esfoliante que eu queria muito por US$6.00.

E passeando pelas barraquinhas na rua achei coisas bem legais por um bom preço.

Comprei o spinner por R$5,00 e a jaqueta por R$55,00, ela é bem quente e de pelinhos por dentro.

O colete foi R$55,00 e a jaqueta masculina era R$130,00 e pechinchei até sair por R$80,00! Lá tem que saber pechinchar, tudo dá pra conseguir um descontinho! Os dois são bem quentinhos.

Agora, já em Foz do Iguaçu, no Shopping Cataratas achei uma loja de bijus muito boa e baratinha, cada colar saiu por R$10,00.

E no Parque das Aves comprei uma caneca por R$28,00, um copo para aperitivo por R$11,00 e um chaveiro por R$8,00.

E foi só tudo isso que comprei! Hahahahahhahaha

Gostaram?

Por Amanda Padovan

Quotes de Lembra de mim? Sophie Kinsella

IMG_9045

Quero esta vida, é o pensamento que surge em meu cérebro. Ela me pertence. Eu mereci. Não vou deixá-la escapar por entre os dedos.” Pág.90

 

“Enquanto seguimos para a porta agarro-me ao seu paletó caro, deixando a sensação aliviar meus nervos abalados. Este é meu marido. É por ele que estou apaixonada. Esta é a minha realidade.” Pág. 210

 

“Lexi, você não faz ideia da falta que eu sinto, está me rasgando por dentro, não ficar com você…” Pág. 239

 

“O negócio com relação a desistir é que nunca sabemos. Nunca sabemos se poderíamos ter conseguido. E estou farta de não saber sobre a minha vida.” Pág. 241

Por Amanda Padovan